• Cefas Alves Meira

Os planos de Diogo Gonçalves à frente da Itatiaia

Atualizado: Jul 16


O novo presidente da emissora quer a Itatiaia menos familiar e mais empresa

Ele natural de Belo Horizonte, 40 anos, casado e pai de três filhas. É Diogo Dias Gonçalves, o novo presidente a Rádio Itatiaia, que substitui a Emanuel Carneiro, que vendeu a emissora para o empresário Rubens Menin, dono do Grupo MRV e da CNN Brasil, entre outras empresas.


Diogo, graduado em Comunicação Social (com ênfase em Publicidade e Propaganda), tem MBA em Finanças Corporativas, Administração de Empresas e pós-graduação em Finanças Pessoais, e possui vasto conhecimento em gestão de diversas áreas de uma corporação, como planejamento financeiro, finanças, contabilidade, economia, tributária, trabalhista e outros segmentos. Já trabalho na Usiminas, Grupo MRV e FIEMG e Mais Previdência, de onde saiu para comandar a Itatiaia.

Nesta entrevista pingue-pongue ao blog, Diogo fala de seus planos à frente da emissora.


Quais os projetos do novo presidente para a emissora?

- A Itatiaia é uma empresa familiar, que foi muito bem gerida. É um negócio superavitário. E o nosso desafio, a partir de agora, é fazer a transição da marca para um modelo empresarial, respeitando o legado que o perfil familiar deixou e avançando em normas e melhores práticas de governança, compliance e gestão, que são comuns às empresas do grupo Menin.


Haverá mudanças estruturais na Itatiaia?

- A emissora possui um quadro de 192 funcionários. Todos os programas e todos os jornalistas e colaboradores permanecem. Na parte de gestão, estamos avançando em relação aos processos de governança. Os pilares da Itatiaia permanecem com foco em jornalismo de qualidade, transparente e ético, privilegiando a prestação de serviços, e o esporte.


No quadro diretivo, alguma mudança?

- A empresa agora tem um Conselho de Administração, presidido por Rubens Menin. Assumi a presidência em 1o de julho, quando foi consolidada a fase de transição. Joao Vítor Xavier é o vice-presidente de Operações e Rede. O jornalismo continua sob a liderança de Maria Claudia Santos, o Esporte passa a ser dirigido por Michel Ângelo. Úrsula Nogueira, que dirigia a área, comandará nossa rede de rádios do interior. Bruno Bianchini continua na direção Comercial. Estamos reforçando os setores Financeiro, de RH e de Engenharia, além das áreas Técnica e Administrativa.


Há planos de se interiorizar ainda mais a emissora?

- Contamos agora com a vice-presidência de Operações e de Rede, que cuidará da relação com nossas cinco emissoras no interior de Minas, assim como as retransmissoras. Estamos atuando fortemente na organização de todas as áreas e, em breve, teremos estruturada a Diretoria de Rede e Afiliadas, que vai cuidar exclusivamente da Rede ITASAT, que hoje conta com mais de 60 rádios.


Na área comercial, alguma boa notícia para agências e anunciantes?

- A área está muito bem dirigida por Bruno Bianchini, que tem profunda identidade com a casa. A área comercial será ainda mais fortalecida para trazer novidades através dos produtos.


O presidente será assessorado diretamente por quais diretores?

- Teremos um conselho editorial e um comercial, para que todas as decisões sejam tomadas de forma democrática, transparente e ética. Tenho total apoio do vice-presidente e de todos os diretores e gerentes de áreas.


Alguma mudança no mídia kit, na tabela de preços da emissora?

- Nenhuma. Essa atualização acontece anualmente em abril, o que já ocorreu.


Eleições 2022 em Minas. Como a emissora deve atuar?

- A Itatiaia tem a tradição de ser um veículo de referência para o eleitorado mineiro. Nosso compromisso é com a população. Vamos atuar como sempre atuamos, sendo a voz do povo, com verdade, ética e profissionalismo. Vamos questionar os candidatos, mostrar a realidade de Minas e do Brasil, queremos saber quais são as propostas. Caberá à população fazer a melhor escolha a partir de tudo que for apresentado a ela.


Haverá debates a nível regional e federal?

- Estamos traçando as diretrizes da nossa cobertura jornalística de eleições. O que podemos garantir é que a Itatiaia vai, mais uma vez, cumprir seu papel de vanguarda e excelência.


Linhas editoriais da Itatiaia e da CNN Brasil. Haverá um alinhamento?

- Absolutamente nenhum. São negócios totalmente independentes.


Jornalistas e comentaristas da CNN Brasil e da Itatiaia vão interagir energicamente? Um profissional poderá atuar também no outro veículo?

- São negócios totalmente independentes.


Está prevista mudança de sede da Itatiaia, a médio prazo?

- Estamos focados no processo de gestão e governança.


Outros assuntos não abordados.

- Meu compromisso como presidente da Rádio Itatiaia é fazer uma gestão pautada no equilíbrio, na performance, na transparência e, principalmente, no cuidado com as pessoas. Atuarei pelo fortalecimento do legado construído ao longo dos 70 anos de história da Itatiaia, trazendo inovação e um olhar para o futuro. Meu foco é uma gestão de valorização dos pilares da marca: jornalismo sério e excelência na cobertura esportiva, fortalecendo a gestão com as melhores práticas de governança e compliance. Comunicação é a minha vida e quero levar informação direta, descomplicada e relevante para todos, de maneira igualitária e democrática, buscando sempre contribuir para a construção de uma sociedade mais justa.




386 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo