• Cefas Alves Meira

O casal que fez Sikêra Jr chorar no “Alerta Nacional”


Leonardo e Mayara dirigem o Sleeping Giants Brasil. São estudantes de Direito e têm 22 anos

Leonardo de Carvalho Leal e Mayara Stelle. Estudantes de Direito, ambos 22 anos, residentes na cidade de Ponta Grossa, Paraná. Essa dupla, fundadora há um ano e meio do perfil Sleeping Giants Brasil no Twitter e Instagram, foi quem levou o apresentador Sikêra Jr, do programa “Alerta Nacionall”, da Rede TV!, a chorar compulsivamente ao vivo a semana passada, durante seu programa, ao comentar o prejuízo que vem sofrendo, com anunciantes cancelando contratos de publicidade.


O Sleeping Giants Brasil, seguindo a matriz americana Sleeping Giants (“Gigante Adormecido”), foi criado para denunciar notícias falsas e discursos de ódio em sites e veículos de comunicação em geral.


O SGB, como é também conhecido, tem feito com que diversos sites de extrema direita percam dinheiro de anunciantes. O Giants publica, nas duas redes sociais, um alerta de que determinada empresa está anunciando em sites que propagam fake news. Depois do post, as empresas têm retirado seus anúncios das páginas acusadas.


#DesmonetizaSikêra

E Sikêra Jr. entrou na mira de Leonardo e Mayara por atitudes negacionistas e homofóbicas no ”Alerta Nacional”, com Twitter e Instagram lançando a hashtag #DesmonetizaSikêra, convocando anunciantes do apresentador a cancelar seus contratos. Em poucos meses, a dupla de estudantes de Direito conseguiu com que 156 empresas deixassem de anunciar, gerando u8m prejuízo de maia de R$ 10 milhões a Sikêra Jr.


A homofobia foi o principal motivo de o apresentador ter caído em desgraça junto ao Giants, por frases agredindo a comunidade LGBTQIA+ como “Vocês são nojentos”, “Raça desgraçada”, “Já pensou ter um filho viado e não poder matar?”. “Vocês não têm filhos, não procriam, não reproduzem. Eu cheguei à seguinte conclusão: vocês precisam de tratamento”.


Na última quarta-feira, 15, ao anunciar que havia vencido em primeira instância um processo contra o Sleeping Giants Brasil, Sikêra relembrou no “Alerta Nacional”, ao vivo, o prejuízo que a conta lhe deu até agora:


“O que esses caras fizeram com a minha família e comigo, a resposta está aí. A resposta está dada, a família brasileira está dando a resposta. Já começamos a mostrar que a gente não aceita mais essa sacanagem. Demorou, mas por isso que eu digo, acredite na Justiça do seu país. Eu acredito”, disse.


Sikêra também chamou de “satânicos” os sites envolvidos com o Sleeping Giants e disse que a campanha feita contra ele foi para buscar “lacração”. “Passei a ser chamado de investigado. Eu, pai de família, trabalhador. Agora, vem um engraçado que sofreu bullying a vida inteira e quer descontar nas costas de quem não apoia”, finalizou, já chorando convulsivamente.


Ameaças

O casal fundador do Sleeping Giants Brasil tem sido ameaçado, desde a criação do SGB, com mensagens como “Vou matar você” ou “Estou oferecendo R$ 100 mil reais pelo chefe do dono do perfil”. Isso levou os estudantes a divulgar, em dezembro de 2020, suas identidades à Associated Press e à Folha de S. Paulo, para proteger a integridade deles e de suas famílias.


“Esta é uma decisão para proteger nossas famílias e controlar a exposição para mostrar que somos pessoas comuns, como qualquer pessoa que pode ter uma ideia. E essa ideia pode ser brilhante, pode mudar as coisas”, afirmou na ocasião Mayara Stelle.


E o que levou o casal a fundar o SGB? Leonardo de Carvalho Leal explica: “Sempre pensei em formas de combater notícias falsas, mas nunca havia encontrado uma eficiente. Até que descobri essa maneira simples de aplicar, usando a desmonetização”.




63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo