• Cefas Alves Meira

Mercado mineiro aplaude iniciativa do CENP-Meios


O ranking veio demonstrar a reinvenção dos negócios na propaganda, segundo lideranças do mercado

Repercutiu muito bem no mercado mineiro o levantamento feito pelo CENP-Meios, órgão do órgão do Conselho Executivo das Normas-Padrão, e divulgado a semana passada, com um ranking das melhores empresas de publicidade de cada Estado brasileiro, no tocante a compra de mídia pelas agências. E as empresas de Minas foram destaque.


CEOs de agências e veículos, e dirigentes de entidades representativas da propaganda mineira viram na iniciativa do CENP-Meios um painel altamente positivo da retomada dos negócios no mercado das Gerais. Segundo esses executivos, foi uma demonstração de que as empresas de publicidade do Estado, ignorando a pandemia, não mediram forças na reinvenção dos negócios para enfrentar as turbulências que atingiram a economia.

O blog colheu depoimentos de lideranças do segmento publicitário de Minas, onde eles avaliam o levantamento do CENP-Meios e os benefícios que a pesquisa trouxe ao mercado mineiro.


Aquecido

Adolpho Resende Neto, presidente da Abap Minas, explica que o levantamento “demonstra que o mercado encontra-se aquecido, tanto na iniciativa pública como na privada. Temos agências que atendem ou atenderam o governo estadual, liderando a lista. Mas também agências que possuem fortes clientes da iniciativa privada em sua carteira”. E acrescenta:


“Esse ranking veio demonstrar a dinâmica do mercado, apresentando novas agências na liderança da lista. E acho isso excelente. Apesar de a economia ter parado no ano passado, a propaganda em Minas continuou atuante”, frisou o publicitário.



Retomada

Já o Diretor Regional da Globo Minas, Marcelo Ligere, observa que “o difícil ano de 2020 exigiu como nunca dos profissionais de publicidade do mercado mineiro”.


E complementa: “A reconhecida qualidade das agências foi fundamental para que os anunciantes minimizassem os efeitos da pandemia. Atentas às rápidas mudanças que o mercado exigiu, as soluções foram a contento e encurtarão o caminho da retomada”.


Reinvenção

André Lacerda, presidente do sindicato das agências mineiras, o Sinapro-MG, elogiou a iniciativa do CENP-Meios, e avaliou como muito bom o posicionamento das empresas do Estado. “Ao contrário do que diziam alguns segmentos da economia, afirmando que com a pandemia a publicidade estava morrendo, a propaganda, principalmente a mineira, está mais viva do que nunca, e o ranking veio provar isso, veio demonstrar justamente o contrário”, destacou


O dirigente sindical disse que houve nessa pandemia uma reinvenção, “com as agências retomando seu papel consultivo diante dos clientes, de referência estratégica junto aos seus públicos. Começou a existir um pensamento de se fazer cada vez mais comunicação estratégica nessa crise, e a comunicação é realmente um dos grandes eixos no relacionamento com esses públicos. Então, é elogiável essa iniciativa do CENP-Meios de demonstrar isso ao mercado, por meio do levantamento”.


“E considero excelente a decisão das agências de participarem ativamente do processo, cadastrando-se e se propondo a abrir seus números de compra de mídia para uma plataforma séria e altamente confiável como o CENP-Meios. E dando ainda mais credibilidade ao sistema. Sensacional mesmo!”, ressaltou.


André finaliza: “Bom salientar também que as agências mineiras ficaram muito bem ranqueadas, e isso nos enche de otimismo, é muito benéfico para o mercado. Uma energia saudável, altamente positiva, e num momento em que esse mercado tanto precisava de um atestado de solidez de nossas empresas de propaganda”.

Bom momento

O Diretor Comercial do jornal Estado de Minas e TV Alterosa, Mário Neves, enfatizou que o ranking do CENP-Meios “vem confirmar o bom momento que o mercado mineiro vive. Além de demonstrar um maior equilíbrio entre as iniciativas publica e privada, mostra a entrada de novos segmentos de anunciantes, como os mercados de mineração, saúde, a volta dos nossos bancos, e o segmento da educação”.


Neves destaca que “o dinamismo do segmento foi percebido rapidamente por nossas agências. Elas não deixaram a peteca cair, e atuaram com eficiência, fazendo com que o nosso mercado experimentasse um bom crescimento nos cinco primeiros meses deste ano”.


Reação do mercado

Wagner Espanha, Diretor Comercial e Marketing da TV Record Minas, frisa que “mesmo com os desafios impostos pela pandemia, o ranking demonstra uma reação do mercado. Especificamente em Minas, são 12 agências que aparecem na lista O CENP-Meios, confirmando sua grandeza”.


E acrescenta: “Particularmente, acredito no potencial das agências, dos profissionais e do mercado mineiro, e fico feliz em ver o Estado em destaque no segmento da propaganda. Seguimos na expectativa de retomada e aquecimento do nosso mercado, o que ampliará ainda mais a atuação das agências mineiras no mercado nacional.”


Sinalização positiva

Comentando o levantamento divulgado pelo CENP-Meios, Francisco Bessa, presidente do sindicato das Emissoras de Rádio e TV de Minas Gerais, disse que “como é uma pesquisa que apresenta números do ano passado, a colocação da PopCorn em primeiro lugar é consequência do atendimento da conta regional da Vale até dezembro de 2020”. E prossegue:


“Das agências que completam a relação das cinco maiores compradoras de mídia, três ganharam a licitação do Governo de Minas; e a quinta colocada atende a Assembleia. É a comprovação da dependência do nosso mercado às verbas públicas. A Covid 19 conseguiu agravar mais essa situação com as constantes aberturas e fechamentos do comércio”.


Apesar dos pesares, Bessa afirma continuar sendo um otimista moderado. “Vejo uma sinalização positiva da iniciativa privada para o segundo semestre deste ano, algo mais consistente após setembro, e um crescimento ainda maior em 2022. Os especialistas estão prevendo um crescimento de 5% da nossa economia em 2021, e isso justifica a minha expectativa”, destacou.


E conclui: “Tenho observado o surgimento de novas agências, com foco principal na iniciativa privada. Isso é bom, é um passo importante para se fugir dessa acomodação, submissão às verbas governamentais. Temos no mercado dois exemplos de grandes agências (Solution e Pró ), que nunca atenderam governo; pelo que sei, nunca participaram de concorrência pública“.

Estímulo

A divulgação do ranking CENP Meios por Estado foi uma grande e elogiável iniciativa, afirma José Luiz Silva Mathias Borel, presidente da Associação Mineira de Propaganda, a AMP. “Ajuda na consolidação dos trabalhos das agências ranqueadas e estimula as demais empresas a buscarem uma melhor posição para os anos vindouros”.


O publicitário enaltece a forma com que o CENP está produzindo esses rankings. “Baseados nas informações oficiais/legais das agências, e não no trabalho de checking de veiculação, eles mostram mais claramente a cara do mercado. É uma forma mais autêntica, e revela novos players tanto na capital quanto no interior. Reforça a presença dos poderes Executivo e Legislativo e do varejo como os mais importantes segmentos da indústria da comunicação em Minas, fortalecendo, ainda mais, o relacionamento do tripé anunciante/agência/veiculo e fornecedores”, observou.


José Luiz, que participou da criação do CENP como VP da FENAPRO e diretor do SINAPRO MG, diz se sentir “extremamente emocionado com essa prestação de serviços que o Conselho está fazendo ao mercado. De alto nível. E essa era sempre uma preocupação da equipe fundadora do CENP, capitaneada pelo saudoso Petrônio Corrêa, O "P" da MPM, meu eterno chefe”.


Relevância

O ranking da projeto Cenp-Meios 2020 revela números surpreendentes sobre o desempenho do mercado publicitário brasileiro, em um ano de retração econômica em consequência da pandemia. Quem afirma é José de Assis Tito, dirigente da Asdoor (Associação das Empresas de Outdoor e Mídia Out-of-Home de Minas Gerais).


“As 12 agências mineiras ranqueadas, capitaneadas pela PopCorn, demonstram a relevância desse mercado, que apesar do forte encolhimento das verbas dos setores público e privado, mantiveram-se ativas, superando condições adversas”, observa Assis Tito, acrescentando:


“O trabalho realizado pelo CENP, sob a presidência de Caio Barsotti e com apoio de todos os segmentos da comunicação, serve de agente catalizador para cada um dos mercados regionais, oferendo oportunidade para ir em busca da inovação e melhor explorar suas potencialidades. Assim seja!”.


Conexão

Diretor do jornal Metro BH, Cássio Mota, economista, professor e pesquisador em comportamento do consumidor, lembra que para produzir um programa de comunicação integrada de marketing, as marcas devem ser capazes de estabelecer uma conexão com o consumidor.

“As agências são especialistas na comunicação com eficácia. Sua força criativa constrói essa percepção e imagem associada à marca”, destaca. Nosso Estado está bem representado, com um grande número de agências no ranking do CENP-Meios. A criação de valor de branding na mente do consumidor passa por uma estratégia multimídia, e a utilização de veículos de várias categorias (on e off) faz com que essas peças criativas alcancem um público amplo e diversificado”.


O ranking mineiro

O levantamento do CENP-Meios, se atendo apenas à compra de mídia, selecionou 12 agências de Minas nesse quesito. E divulgou o seguinte quadro de classificação: 1) PopCorn; 2) Perfil252; 3) Lápis Raro; 4) Tom Comunicação; 5) Casablanca; 6) Dezoito; 7) Loggia; 8) Borello; 9) República; 10) RC Comunicação; 11) New e 12) 2004 Publicidade.



354 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo