• Cefas Alves Meira

Saída de Huck impulsiona Datena na corrida ao Planalto


Se Luciano Huck desistiu da candidatura ao Planalto, optando por substituir Faustão no “Domingão” da Globo a partir de 2022, o mesmo não ocorre com José Luiz Datena. O apresentador do “Brasil Urgente”, da TV Bandeirantes, viu na desistência de Huck uma porteira se escancarando para que ele, representante da mídia, pudesse se viabilizar como a “terceira via”, no confronto Bolsonaro x Lula em outubro do ano que vem.


02 e 03

Segundo o portal UOL, Datena já estaria preparando os filhos Joel Datena e Vicente Datena para o substituir no “Brasil Urgente”, tão logo ele lance sua candidatura.


Os dois herdeiros, por sinal, já estão iniciados na carreira de apresentador. Joel é âncora dos matinais “Bora Brasil” e “Bora SP”. Vicente comanda a versão do “Brasil Urgente” em Goiás e passará a ser apresentador eventual da edição nacional do programa aos sábados, nas folgas do pai. Joel também já substitui o pai em várias ocasiões no programa nacional, sobretudo quando o apresentador tira férias ou faz tratamentos médicos.


Ainda segundo o portal, José Luiz Datena vem sendo cortejado por diversos partidos, principalmente depois da saída de Luciano Huck da corrida presidencial. Filiado ao PSL, que elegeu Bolsonaro (o presidente hoje está sem partido), o ex-petista Datena já pertenceu ao PP, PRP, DEM e MDB, antes de ingressar no PSL.


Guarda-chuva

Ex-repórter de esportes, o mais conhecido âncora de programas policiais do País está na TV desde a década de 1980, tendo trabalhado na Globo, Record, RedeTV!. Apresenta o “Brasil Urgente” na emissora da família Saad desde 2011.


Sob o guarda-chuva do “Brasil Urgente”, que lhe dá audiência de 4 a 5 pontos no Ibope (de 820 mil a 1,1 milhão de telespectadores na Grande São Paulo), o apresentador usufrui de grande visibilidade junto aos telespectadores e eleitores em 2022. Seguindo a linha editorial do programa, Datena deve adotar como principal plataforma na disputa ao Planalto, caso confirmada sua candidatura, a postura de defensor dos pobres e dos policiais, e de questionador de alguns políticos - com exceção dos que dão entrevistas supostamente pagas ao “Brasil Urgente”, e o presidente Bolsonaro estaria nessa lista vip.

.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo