Brasil perde a gargalhada do Bira

22 Dec 2019

 

 

O dono da gargalhada mais escandalosa e simpática da TV brasileira morreu na manhã deste domingo, aos 85 anos, em São Paulo.

O baiano Ubirajara Penacho dos Reis, o “Bira do Jô”, trabalhou 25 anos (de, 1981 a 2016) no programa comandado por Jô Soares, no sexteto formado por também Tomati (guitarra elétrica), Osmar Baôutti (piano), Chiquinho Oliveira (trompete), Derico (saxofone) e Miltinho (bateria).

Nos últimos anos de exibição do programa, por orientação do próprio Jô ou imposição do "padrão global", Bira já não dava suas gargalhadas como antes; ficara mais "comportado", mesmo quando provocado pelo apresentador.

 

AVC

 

Bira, natural de Salvador,  havia sofrido um AVC e estava internado desde sexta-feira (20) no Hospital Sancta Maggiore, na Mooca, Zona Leste da capital paulista.

Em entrevista hoje ao jornal O Globo, Jô Soares disse que ultimamente não vinha tendo muito contato presencial com o músico; se falavam esporadicamente, por telefone. Mas Jô sabia, por meio de seus funcionários, que o amigo já não vinha bem.

— Ele era uma resistência, mesmo já debilitado. Tinha uma imensa alegria e a transmitia com aquela gargalhada marcante só dele. — relembra o humorista, ator e apresentador.

Segundo Jô, outra característica inesquecível de Biraera a "comunicação inteligente" do baixista.

— Era muito bem informado, lia demais, participava ativamente de todas as entrevistas. Quando fazíamos shows fora do programa com o Sexteto, era sempre o mais querido, mais tietado. Nessas horas não há muito mais a ser dito. Apenas que ele vai fazer muita falta. — lamenta.

Em  2016, ,quando o Programa do Jô deixou de ser exibido na Globo, então, Bira chegou a declarar em algumas entrevistas que estava muito triste e demorando a se acostumar com a ideia de não gravar mais o reality show.

.

“Ficamos todos muito chateados com o final do programa, o que é normal depois de tanto tempo. Mas não acredito que isso tenha deixado ele entristecido a ponto de afetar sua saúde”, disse Jô Soares.

Mas será mesmo, caro Jô?

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no
Curta esse
Please reload