• Cefas Alves Meira

Shell investirá 7 bi em energia no interior de Minas


Minas vai ganhar cinco complexos solares fotovoltaicos, fruto de um protocolo de intenções que prevê o investimento de R$ 7 bilhões no Estado. É a Shell Energy Brasil, subsidiária da distribuidora Shell de combustíveis, que, focada em opções renováveis e sustentáveis de energia, pretende investir forte em energia renovável nas regiões Norte, Noroeste e Central das Gerais.


Usinas solares

Acordo para viabilizar presença da Shell Energy Brasil em Minas foi firmado ontem entre o governo mineiro e a multinacional. Estudos preliminares já preveem a instalação de usinas solares nas cidades de Corinto, na região Central; Arinos e Brasilândia de Minas, no Noroeste. e Janaúba e Várzea da Palma, no Norte mineiro.

Durante o encontro onde foi firmado o contrato, o governador Romeu Zema, além de comemorar a assinatura do protocolo, apresentou ao presidente da Shell Brasil, André Araujo, outras potencialidades na área energética consideradas estratégicas para o governo. “Além da energia solar, Minas Gerais tem outras oportunidades na área de geração de energia e captação de carbono.

O estado tem a maior área reflorestada do Brasil e disponibilidade de 300 mil hectares para receber investimentos”, pontuou Zema.

Geradores de gás metano, os aterros sanitários podem ser outro nicho que a Shell tem para apostar em Minas, disse o governador, salientando que a decisão da multinacional investir em Minas “é de extrema importância para que a política de atração de negócios continue se expandindo. Ampliando nosso parque de geração e melhorando a infraestrutura, com os investimentos da Cemig de R$ 22 bilhões, continuaremos crescendo”, explicou o governador


Executivos da Shell revelaram que se todas as usinas solares forem construídas, os complexos podem gerar, juntos, até 2,1GW, o suficiente para abastecer uma cidade de 2 milhões de habitantes.

As obras devem começar a partir de janeiro do ano que vem, com previsão do primeiro complexo entrar em operação em janeiro de 2025.


“Minas Gerais é peça importante para o propósito global da Shell de prover mais energia e de forma cada vez mais limpa. Estes projetos têm o potencial de ajudar a reforçar o parque gerador nacional e para a Shell Brasil representam a diversificação dos nossos negócios em energia limpa”, afirmou André Araujo , dirigente da Shell Brasil.


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo