top of page
banner-alvorada-fm
  • Cefas Alves Meira

Os vencedores do Prêmio AMIG de Jornalismo


O jornalista Rubens Nakatu foi o ganhador na categoria Audiovisual

Naira Hofmeister de Araújo, da Agência Pública, e Rubens Nakatu, do Sistema Araçá de Comunicação, foram os vencedores da 1ª Edição do “Prêmio de Jornalismo AMIG: Mineração em Foco”, promovido pela Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais. Os ganhadores receberam troféus, e o primeiro colocado em cada categoria R$ 20 mil, e cada segundo lugar R$ 10 mil.


Trabalho da imprensa

Naira Hofmeister obteve o primeiro lugar da categoria Texto com a reportagem “Dinheiro público financia poluição por carvão e destruição ambiental no Sul do País”.


“Agradeço e me sinto honrada. A imprensa tem feito um trabalho muito importante de jogar luz nesse setor, que é o motor da economia brasileira, mas que tem problemas a serem resolvidos. Satisfaz muito saber que meu trabalho foi reconhecido e fico feliz que estamos fortalecendo esse debate”, afirmou a jornalista.


Rubens Nakatu foi vencedor na categoria Audiovisual, com a reportagem “Alternativa Local: Pó de rocha produzido no interior paulista é substituto para fertilizantes”.


“É uma alegria satisfação muito grande receber um prêmio que valoriza a informação. A matéria mostra que o Brasil tem potencial sustentável e que investir nisso pode ser muito barato para as empresas. Temos uma equipe de produção grande e sem essa equipe, eu não teria chegado a essa conquita”, enfatizou Nakatu..


Para o presidente da AMIG, José Fernando Aparecido de Oliveira, prefeito de Conceição do Mato Dentro, a imprensa tem um papel de supervisão, exposição, informação e liberdade, que ajuda os cidadãos a compreender os, muitas vezes, complicados processos, organizações, empresas e conscientiza as pessoas de como decisões tomadas em diversos níveis as afetarão no dia a dia. “É muito importante premiar, de forma inédita, jornalistas que se dedicam a informar as pessoas sobre o nosso setor. É um prazer reconhecer e valorizar os profissionais que registram a história dessa atividade”, disse o chefe do executivo municipal.


A premiação avaliou produções jornalísticas de todo o Brasil em duas categorias: “Texto” (publicações em jornais, revistas, sites e blogs) e “Áudio/Vídeo” (emissoras de rádio, TV e podcasts). O prêmio tem como objetivo estimular e reconhecer o trabalho dos profissionais de comunicação na promoção do debate público sobre o setor da mineração no país. Mais de 80 trabalhos, de 44 jornalistas, de 23 veículos de comunicação foram inscritos.


Para selecionar os melhores trabalhos foram utilizados como critérios de avaliação adequação ao prêmio, relevância para o setor, relevância para a comunidade/sociedade, qualidade do texto e da produção, ineditismo, sustentabilidade/desenvolvimento econômico, e aprofundamento no tema.


43 visualizações0 comentário
bottom of page