top of page
banner-norte-1
  • Cefas Alves Meira

Na Uhuru, todo 8 de março passa a ser feriado para funcionárias 




No Brasil as mulheres ganham 21% menos do que os homens, mesmo fazendo as mesmas funções e tendo, em média, dois anos a mais de nível educacional. É o que revela estudo recente da Fundação Getúlio Vargas, divulgado pela americana Forbes.

 

Ciente dessa disparidade e injustiça, sem contar os inúmeros casos de assédio e violência contra a mulher, que se repetem diariamente, a Uhuru Comunicação decidiu colocar em prática aquilo que já consta em projeto de lei, mas que até hoje não saiu do papel: transformar o Dia Internacional da Luta pelos Direitos das Mulheres em feriado.

 

IBGE

A agência se inspirou também em dados do Censo 2022 do IBGE, a diferença salarial pode chegar a 50% em cargos de alta liderança, onde a participação feminina é bem menor, mesmo com seu maior nível acadêmico.

 

Além disso, revela a pesquisa, no ambiente familiar, a desigualdade também é muito marcante: os brasileiros dedicam cerca de 11 horas por semana aos afazeres e cuidados domésticos, enquanto as brasileiras empenham até 25 horas semanais. Isso significa que as mulheres trabalham 91 dias a mais todos os anos em atividades não remuneradas.

 

Equipe sugeriu

Como surgiu a ideia da Uhuru de adotar um feriado exclusivamente para as funcionárias da agência, o 8 de março? A sugestão da agência dar um dia de folga às mulheres no seu dia veio da própria equipe, e evoluiu a partir de uma discussão mais ampla, transformando-se em um benefício permanente da empresa e já incorporado ao seu calendário anual.

 

Com isso, a partir de hoje, o dia 8 de março será sempre um feriado exclusivo das mulheres na Uhuru. Nesse dia, todas as tarefas passam a ser assumidas integralmente pelos homens, de modo que as colaboradoras não fiquem sobrecarregadas em seu retorno ao trabalho.

 

Aprovação e apoio

Para viabilizar a iniciativa sem criar transtornos, a agência fez um comunicado prévio aos clientes explicando a sua intenção de liberar todas as colaboradoras no dia 8 de março.

 

Todos aprovaram a ideia, que acabou inspirando um dos clientes a repetir o gesto nesta sexta-feira, dando o dia de folga também para as mulheres da sua equipe. O retorno recebido motivou a Uhuru a ampliar a divulgação da sua iniciativa. Em post publicado em suas redes sociais, a agência enfatiza: "Um dia não é nada perto do que todas as mulheres enfrentam diariamente. Mas acreditamos, sinceramente, que ao decretarmos este benefício permanente, estamos não só lançando uma iniciativa que pode inspirar outras empresas, mas dando um passo fundamental para reforçar nossa cultura de respeito, reconhecimento e acolhimento".

 

Além de divulgar em suas redes, a agência também enviou um comunicado aos clientes, fornecedores, parceiros e imprensa com dados que alertam para o desequilíbrio nas relações entre homens e mulheres, a fim de ampliar a visibilidade da sua iniciativa e estimular outras empresas a se engajar na luta pelos direitos da mulher.

72 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page