top of page
banner-norte-1
  • Foto do escritorCefas Alves Meira

Moradores de BH são personagens do livro do publicitário Tiago Fernandes


É o primeiro livro do criativo mineiro, que escreveu a obra inspirado no pai

“Ad Hominem. Entre leões, leis e laços”. É o livro lançado no último domingo, no Espaço Corda, em BH, pelo publicitário Tiago Fernandes. Editado por Luciano Quemello, selo da Like Editora, o romance tem Belo Horizonte como palco e os belo-horizontinos como personagens.


Redator com mais de 15 anos de experiência no mercado mineiro, com uma passagem relâmpago pela Publicis/Rio, Tiago trabalhou nas principais agências de Minas como Solution, Casasanto, Loggia, Domínio Público e New 360. Atualmente, é diretor de Criação da Filadélfia.


Vontade e missão

Por que o publicitário decidiu lançar seu primeiro livro? Tiago Fernandes explica:

“Acho que todo redator um dia pensou em escrever um livro. Eu ainda tinha dentro de casa o exemplo do meu pai, João Vicente, que escreveu mais de 30 livros e não publicou nenhum. Esse livro é um encontro de uma vontade, uma curiosidade e uma missão”.


Propaganda e literatura. Duas paixões? “Sem dúvida. Para se ter ideia, das minhas sete tatuagens duas são relacionadas a ler e escrever”, afirma.


Sonho do pai

“É caro, filho”. Esse foi o primeiro argumento que o pai de Tiago deu para não publicar “Lenda dos Gaviões”, o primeiro livro que ele escreveu. E datilografou.


“Muito tempo depois ele me disse que dava um medo danado de mostrar para todo mundo. Esse, para mim, sempre foi o principal motivo. Eu escrevi esse livro e estou lançando agora para realizar o sonho do meu pai, que nos deixou em 2017. A sua Lenda dos Gaviões, apesar de ser um bom livro, não foi bem aceita pelo mercado quando tentei apoio para publicar”, conta o criativo da Filadélfia.


Sobre o “Ad Hominem”, o redator, dirigindo-se espiritualmente a João Vicente, faz as seguintes observações:

“O que eu posso dizer agora, com toda a propriedade, é que publicar um livro é caro mesmo, pai. Publicar um livro dá um medo danado de ninguém gostar mesmo, pai. Mesmo assim, pelo senhor, e tendo os amigos e a família que eu tenho, vale a pena. Algum dia, quando a gente se reencontrar, te conto se eles gostaram”.


Sinopse

“AD Hominem”, explica Tiago Fernandes, fazendo uma sinopse do livro, conta a história de João Vicente, publicitário conhecido como Domador por ser o brasileiro que mais ganhou leões de Cannes na história, e Kátia, sua filha não assumida e advogada brilhante.


Após uma discussão que não deixou leão sobre leão, nem lei sobre lei, um desafio surge entre os dois: toda semana, durante 10 semanas, o Domador colocará em prática, na vida real, as campanhas publicitárias que colocou no ar. Tudo isso para provar que acredita na sua profissão.


A história do livro, que fala sobre encontros, desencontros e, principalmente, reencontros (é tanta coisa para dar errado que pode acabar dando certo, diz o autor), se passa em BH e traz ainda Jurubeba, diarista, líder comunitária e mãe de Kátia, além de Marina, mãe do Domador, ninfomaníaca tardia, socialite e alcoólatra, como coadjuvantes. Tiago frisa que as campanhas atribuídas ao Domador na obra são campanhas reais, que marcaram época na publicidade.


E onde o leitor pode adquirir o “Ad Hominem. Entre leões, leis e laços”? Tiago Fernandes dá o caminho das pedras. “No site do Clube de Autores, nas versões P&B, colorido e e-book. O endereço é https://clubedeautores.com.br/livro/ad-hominem”, orienta.


125 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page