• Cefas Alves Meira

Mercado sofre nova perda. Morre Flávio Anselmo


O jornalista, natural de Caratinga, tinha 77 anos

O mercado mineiro de comunicação, ainda com a tarja preta pelo falecimento, na última quinta-feira, do publicitário Sérgio Bernardes de Faria, um dos nomes marcantes da propaganda das Gerais, sobre nova pancada. Morreu ontem, vítima de insuficiência respiratória, o jornalista e cronista esportivo Flávio Anselmo, um dos profissionais mais conhecidos da imprensa esportiva das Gerais.


Vocação

Natural de Caratinga, Flávio Geraldo Anselmo tinha 77 anos. Advogado por formação, era jornalista por vocação. Além da atuação em diversos veículos de comunicação, ele foi Diretor de Operações do Mineirão, presidente da Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE), e assessor da Federação Mineira de Futebol, a FMF.


Flávio vinha sofrendo problemas de saúde desde 2015. “Após o lançamento de um dos sete livros que escreveu, sofreu uma queda e passou a enfrentar problemas de saúde. Desde então foram algumas cirurgias e internações”, conta o jornalista e colunista esportivo Alexandre Simões, em matéria no portal da Rádio Itatiaia.


Trajetória

O repórter revela ainda que Flávio iniciou sua trajetória ligada ao mundo da bola ainda adolescente, “fazendo nas escolas em que estudava um jornal mural com resultados e notícias das competições de futebol”. E prossegue:


“O pontapé inicial foi na Rádio Sociedade, de Caratinga, e na capital mineira sua trajetória começou na Rádio Itatiaia, como estagiário, e fazendo estágio paralelamente no extinto Diário de Minas. Logo depois foi para a Rádio Inconfidência, Isso em 1963, com apenas 20 anos”.


Num momento de desilusão com a profissão, que abraçou e onde brilhou, revela Alexandre, Flávio Anselmo iniciou o curso de Direito, isso ainda na primeira metade dos anos 1960, tornando-se advogado.


“Mas a sua vida era o jornalismo e logo voltou ao futebol, escrevendo novamente para o Diário de Minas. Aliás, escrever estava longe de ser uma dificuldade para o poeta e escritor Flávio Anselmo, que teve sua carreira construída em veículos como Rádio Guarani, Estado de Minas, TV Alterosa, Rádio Capital, TV Manchete, TV Record, SporTV, Rádio América, Rádio Transamérica, TV Horizonte e FM Boa Vontade”, conclui Simões.


Nome marcado

João Vítor Xavier, vice-presidente da Rádio Itatiaia, também lamentou a perda do amigo: “Flávio Anselmo foi dos maiores comentaristas de sua geração. Deixou seu nome marcado na história do jornalismo esportivo em Minas”.


A AMCE, tão logo soube do falecimento do jornalista, divulgou a seguinte nota:


“Comunicamos com pesar o falecimento do grande companheiro Flávio Anselmo, o “comentarista de peito aberto”. Radialista, jornalista, advogado, publicitário, empreendedor, escritor, comunicador de excelência. Dirigiu várias equipes de esportes, passou pelas principais emissoras de rádio e TV de Minas, além de jornais e revistas.

“Foi presidente da AMCE e um grande defensor da classe. Deixa um belo legado profissional e pessoal. Um ser humano especial”.


Flávio Geraldo Anselmo era casado com Dona Neusa e pai de Alexandre Flávio Junior e Julaina. Ele terá o corpo cremado em Belo Horizonte e as cinzas serão levadas para Caratinga, cidade que testemunhou o início da trajetória de um dos grandes nomes da história da crônica esportiva de Minas Gerais.


Sérgio Bernardes


Sérgio dirigia a SBF e completaria 71 anos em dezembro

Outra perda irreparável sofrida pelo mercado mineiro de comunicação foi o falecimento, na última quinta-feira, 9, de Sergio Bernardes de Faria. Jornalista, publicitário e empresário, dirigia a SBF Publicidade.

Completaria 71 anos em dezembro, e foi mais uma vítima da Covid 19.


O presidente do Sindicato das Agências de Propaganda de Minas Gerais, Andre Lacerda, lembra que Sérgio Bernardes foi representante do Estado de S. Paulo, revista Meio & Mensagem, e ainda A Fox e ESPM em Minas, dentre outros veículos. “Muito triste”, disse um pesaroso André.


José Luiz da Silva, presidente da Associação Mineira de Propaganda, frisou que Sérgio “Vai fazer muita falta. Um dos baluartes da imprensa esportiva mineira. Na saudade, na memória e amor dos seus parentes e amigos, ele viverá para sempre”.


Sérgio Bernardes de Faria deixa a esposa Elsa e as filhas Denise e Cibele.



71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo