top of page
banner-norte-1
  • Cefas Alves Meira

Lápis Raro e o Dia da Mulher: data é de luta, não só de flores 




8 de março é comemorado como o Dia Internacional da Mulher. Carla Madeira, CEO da Lápis Raro, observa: “O que muita gente já esqueceu é que a data nasceu com um nome um pouco maior, que foi se apagando ao longo do tempo. O dia 8 é, na verdade, o Dia Internacional da Luta pelos Direitos da Mulher.”

 

A diretora de Criação da agência, Cris Cortez, acrescenta: “Resgatar o nome é relembrar o real significado de 8 de março, símbolo da luta e conquistas de tantas mulheres que vieram antes de nós e das continuam conquistando espaço e voz, em busca de um mundo mais igualitário”.

 

Não apague a luta

Com a campanha “Não apague a luta”, a Lápis Raro mostra como essa redução pode transformar grandes mulheres em estereótipos vazios e perigosos. “A linguagem é poderosa, precisamos estar sempre atentas às narrativas”, lembra Carla Madeira.

 

A publicitária lembra o exemplo da genial Elza Soares, que alcançou projeção mundial como artista da música, sendo uma das grandes vozes do jazz internacional, mas muitas vezes é reduzida à mulher do Garrincha.

 

A multifacetada Pagu também é um ícone feminino que merece destaque. Em uma das peças, a escritora, diretora, tradutora, desenhista, jornalista e ativista política é simplesmente tratada como musa. “Foi até difícil escolher as referências a Pagu, que fez muita coisa. Nem caberia no cartaz", explica Márcia Lima, que divide a Direção de Criação da agência com Cris Cortez.

 

O tema da campanha se confunde com a história da própria Lápis Raro, que sempre teve mulheres na linha de frente e se orgulha de manter o DNA da diversidade. Em seus 35 anos, a liderança da agência é quase 100% feminina, composta por profissionais de peso, como Carla Madeira, atualmente a escritora mais lida no Brasil.

  campanha está sendo divulgada amplamente em painéis de LED, bancas e bicicletas elétricas, além das parcerias de mídia com Eletromídia e Fly Mídia, e conteúdos nas redes sociais. Complementando a comemoração, cartazes serão presenteados a mulheres mineiras cujas trajetórias contribuem para a causa do empoderamento feminino.

 

Ficha técnica

A campanha “Não apague a luta” tem a seguinte ficha técnica:

Agência: Lápis Raro.

Cliente: Lápis Raro.

Campanha: Dia Internacional da Luta pelos Direitos da Mulher.

Data/período: março 2024.

Direção de Criação Executiva: Carla Madeira

Direção de Criação: Cris Cortez e Márcia Lima.

Criação: Iara Souto, Naiara Jardim, Marina Bergman, Márcia Lima, Cris Cortez e Rodrigo Simão.

Direção Executiva: Grasiela Scalioni.

Gerente de Marca: Renata Crepaldi.Atendimento: Vitor Coelho.

Gerente de Planejamento: Juliana Sampaio.

Gerente de Mídia: Felipe Diório.

Mídia: Dayse Pedrosa.

Gerente de Conteúdos e Canais: Carolina Zanco.

Redes Sociais: Matete Moura.Produção Gráfica: Éder Milani.

Operações: Isabella Senior.

Finalização: Angélica Bustamante.

Revisão: Adair Fernandes.

 

 

193 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page