• Cefas Alves Meira

Faustão fecha contrato e vai mesmo para a Band


O apresentador teria um faturamento mensal de R$ 5 milhões na Globo

Quanto ele ganha? Alguns arriscam - mais de R$ 5 milhões por mês, entre salário e participações no bolo publicitário da Globo. Outros, atrevidos e irônicos, sugerem que ele tem um salário mínimo como fixo, e os R$ 5 milhões vêm da propaganda, onde é um imperador, um ídolo dos anunciantes, um canhão publicitário.


Bem, tudo isso para dizer que Fausto Silva assina, nos próximos dias, contrato com a TV Bandeirantes, onde vai apresentar programa também dominical a partir de janeiro de 2022. O documento prevê que o apresentador fica na Band até 2027. O furo jornalístico foi dado ontem pelo portal Notícias da TV.


32 anos

Este novo cenário começou a ser desenhado no início do ano, quando tanto o jornalista quanto a Rede Globo anunciaram que Fausto iria deixar a emissora, onde trabalhou por 32 anos.


Por meio de um comunicado, a Globo disse que, como o apresentador havia decidido sair da emissora, partindo para projeto pessoal, só restava a ela respeitar e aplaudir a história que Faustão construiu. E a nota anunciava: “Ao longo dos próximos meses a empresa vai reunir a sua comunidade criativa para definir qual dos projetos em discussão para o domingo é o mais adequado aos desafios de 2022 e a seu compromisso permanente com a inovação”.


Naquele janeiro, Fausto, por seu lado, não poupou elogios à emissora. “Gostaria de deixar aqui registrada a minha gratidão à Globo, onde aprendi muito e com a qual tive a honra de viver nos últimos 32 anos uma parceria de respeito e sucesso. Repito aqui o que sempre disse no ar: a Globo é uma empresa quase perfeita!”, brincou.


Rebuliço

A notícia da assinatura do contrato, se não causou muita surpresa no mercado, promoveu um rebuliço nos departamentos de mídia e atendimento nas principais agências do País, detentoras das grandes contas publicitárias que veem no apresentador o Midas da publicidade brasileira.


Além de ações milionárias de merchandising, Fausto há décadas é o rosto de campanhas de bancos, marcas de veículos, operadoras de telefonia e grandes redes de varejo, que o chamam de “influenciador das multidões”.


Fausto Silva também procura manter um canal direto com CEOs de agências de publicidade e anunciantes. Não raro, dedica alguns segundos do programa para mandar um abraço para executivos do alto escalão do mercado.


No MaxiMidia de 2018, evento promovido pelo Meio & Mensagem, o apresentador falou sobre essa relação de proximidade com o mercado publicitário. “É importante lembrar que nessa minha trajetória, desde os tempos do rádio, sempre tive uma ligação com a publicidade e propaganda em um tempo que isso ainda se chamava reclame. Depois, seja trabalhando no Estadão, durante vinte anos, na Jovem Pan ou Rádio Transamérica, o que ficou bem claro para mim foi a importância desse envolvimento. Ele é necessário para entender o trabalho das agências”, frisou.


E agora?

E, de repente, duas gigantes interrogações se impuseram. Como fazer um planejamento antecipado de mídia na Globo para janeiro de 2022 com a saída de Fausto no final do ano, se nem se conhece ainda seu sucessor nas tardes de domingo da aldeia global ano que vem? E como reservar espaço para daqui a oito meses na emissora dos Saad, se não é sabido como será o formato do programa e horário?


Um dado concreto, mas que não consegue satisfazer a curiosidade profissional estressante de mídias e planners, é que o programa será exibido aos domingos, a partir das 20 horas. Outro fato sólido: os irmãos Saad, Johnny e Ricardo, são velhos amigos de Fausto Silva, e os contatos nos últimos meses tornaram-se ainda mais frequentes, até consolidar paulatinamente seu retorno à antiga casa, que o projetou com o Perdidos na Noite, nos anos 80. Ou seja, negócio fechadíssimo!


História

Fausto Silva entrou para o cenário televisivo com o Perdidos na Noite, exibido de 1984 a 1988 sucessivamente nas TVs Gazeta, Record e Bandeirantes.


Em 1989 estreou na Globo com o Domingão do Faustão, que faz sua despedida em dezembro. A irreverência de bordões como "Ô loco, meu", "Quem sabe faz ao vivo", “Se vira nos 30” caíram no gosto popular desde então.


A contratação de Fausto foi uma estratégia - bem-sucedida - da emissora de barrar o crescimento de audiência do Programa Silvio Santos, e consolidar sua liderança nas tardes de domingo.


Mas o rádio foi o berço de Fausto. Começou como repórter da emissora Centenário de Araras, no interior paulista, depois indo para Campinas, atuando cinco anos na Rádio Cultura.

Contratado em 1970 pela Rádio Record, era redator e apresentador do jornalístico da noite, e pouco depois passou para a Jovem Pan, mergulhando no mundo esportivo como repórter de campo. Trabalhou também como repórter de esportes do jornal

O Estado de São Paulo.


Foi aí que o inesquecível repórter e apresentador Goulart de Andrade, farejando o talento do amigo, sugeriu a Fausto e equipe irem para a televisão. Daí a alguns meses estreava na TV Gazeta Perdidos na Noite, que passou depois para a TV Record, e mais tarde TV Bandeirantes, despertando a atenção da Rede Globo, que convocou Fausto para comandar o Domingão do Faustão. Fez sua estreia em 26 de março de 1989 esse programa que completou mês passado três décadas mais dois anos de existência.


Será no último domingo de 2021, 26 de dezembro a despedida de Fausto Silva das telas da Globo. Como ocorre todos os anos, o Domingâo será palco da entrega do Troféu Mário Lago, homenageando Alcione, Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola e Martinho da Vila pela dedicação e talento do quarteto em prol da MPB.


37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo