top of page
VOCÊ SABE POR QUE OUVE.png
  • Cefas Alves Meira

Bernardo Santos visita ACMinas e adere à luta pelo crescimento da comunicação mineira



O secretário de Comunicação de Minas foi recepcionado pelo presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva, por Helinho Faria e Marcos Brafman

O secretário de Comunicação do Estado, Bernardo Santos, esteve ontem à noite na Associação Comercial de Minas, em visita institucional ao Conselho de Comunicação da entidade, sendo recebido pelo presidente da Associação, José Anchieta da Silva, pelo publicitário Helinho Faria, presidente do Conselho, e por diretores da ACMinas.


A Secretaria de Comunicação Social foi criada na reforma do secretariado implementada pelo governador Romeu Zema. Foi a primeira vez que um secretário da pasta visitou a ACMinas.


Política e comunicação

A reunião entre Bernardo Santos e diretoria da ACMinas foi iniciada com agradecimentos tanto de José Anchieta da Silva como de Helinho Faria, pela visita do secretário à entidade, que vem fortalecer ainda mais os laços que unem a Associação e o governo do Estado.


O secretário, após agradecer Anchieta e Helinho pela receptividade, discorreu sobre como chegou à Secretaria. “Sou engenheiro civil. Não pensava em política, embora tenha participado, em 2013, de manifestações de rua. Em 2016, antes mesmo da fundação do Novo, estava sempre presente em grupos de discussão. O partido foi criado, e me iniciei na comunicação. Inicialmente com demandas da própria agremiação e, depois, com a chegada de Romeu Zema, pretendente ao governo do Estado, me incorporei à sua candidatura, chegando à coordenação das campanhas”, explicou Bernardo.


Santos revelou que a reforma do secretariado, no tocante à comunicação, contou com sua participação. Ele conseguiu com que Zema transformasse a Subsecretaria de Comunicação em Secretaria. ”E para minha surpresa, ele me convidou para assumir a pasta”, disse.


Abordando o mercado de comunicação do Estado, Bernardo Santos disse saber do forte abalo ocorrido em 2004 em nossa propaganda, “que repercutiu na perda de sua credibilidade e confiança em outros mercados. A publicidade mineira atendia na época contas nacionais públicas e privadas de porte, o que não se vê mais hoje, pelo menos naquela proporção”, frisou. E prosseguiu:


“Assumi a Secretaria há pouco tempo, sucedendo a Roberto Bastianetto e Eduardo Mineiro, aqui presentes. E estou incrementando projetos iniciados por eles, como o Sistema Finanpub, que controla o financeiro do serviço de publicidade, coordenado por Mineiro e pela também publicitária Lucélia Morioka. Esse sistema permite fazer um monitoramento contínuo e atualizado dos veículos e da mídia em todo o Estado, dando mais transparência ao processo”, ressaltou.


Santos comentou também o aumento das verbas publicitárias, explicando que três anos atrás a verba de comunicação era de apenas 60 milhões de reais, subiu para 80 milhões, “e agora tenho a alegria de revelar que a verba passou para 120 milhões”. E anunciou:


“Campanhas estão para ser deflagradas nos próximos meses, focadas no tema de estradas, incremento do turismo mineiro, e também divulgação na mídia visando emprego e renda para o Estado”.


E finalizou: “Conto com todo o mercado de comunicação, entidades de classe, agências e veículos, para, num esforço conjunto, atingirmos o objetivo comum de revigorar e resgatar a confiança no mercado mineiro junto a outros centros, indispensáveis ao seu pleno desenvolvimento”.


Memorial

O presidente do Conselho de Comunicação da ACMinas, Helinho Faria, agradeceu o secretário Bernardo Santos “por ter conciliado sua agenda cheia de outros compromissos para comparecer à ACMinas, visitar este Conselho da Comunicação. Tomo a liberdade de colocar não apenas o Conselho, mas toda a ACMinas, e o presidente José Anchieta da Silva está aqui na mesa, à disposição da Secretaria. Para, juntos, unirmos esforços nesse resgate da comunicação de Minas”, enfatizou o publicitário.


Helinho explicou ao secretário que o Conselho estava finalizando a criação do Memorial da Propaganda Mineira. “Desde o início o projeto recebeu apoio dos mercados de São Paulo, Rio e outros estados, e ficou decidido, com a aprovação deles, que vai se tornar Museu Nacional da Propaganda, com sede em Belo Horizonte, neste Conselho da Comunicação da ACMinas. E esperamos contar, claro, com a ajuda e suporte do governo do Estado, por meio da Secretaria de Comunicação, dirigida pelo nosso convidado Bernardo Santos.


Satisfação

O presidente da ACMinas, José de Anchieta da Silva, recepcionando o secretário Bernardo Santos, ressaltou que a entidade recebia com muita satisfação o assessor direto do governador Romeu Zema.


“E colocamos toda a ACMinas, umas das principais entidades representativas da economia mineira, juntamente com a FIEMG, à disposição da Secretaria de Comunicação e do próprio governo Zema, nessa luta não apenas pelo desenvolvimento do mercado de propaganda, mas de todos os segmentos econômicos do nosso Estado”, afirmou Anchieta.


O presidente dos conselhos da ACMinas, Marcos Brafman, agradecendo também a visita de Bernardo Santos à Associação, ressaltou a importância dessa união de forças entre o governo e a entidade. E colocou todos os 19 conselhos que preside, congregando e representando diferentes áreas, à disposição do governador Romeu Zema e da própria Secretaria de Comunicação.


O encontro contou também com a presença do presidente do Cãmara da Indústria de Comunicação da FIEMG, Rodrigo Fernandes; Roberto Bastianetto, diretor-Adjunto de Comunicação e Sustentabilidade da Cemig SIM; Gustavo Faria, presidente do Sindicato das Agências de Propaganda de Minas, Sinapro-MG; e dirigentes das agências de propaganda de Minas, publicitários, jornalistas e representantes de outros segmentos da economia mineira.

62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page