top of page
banner-norte-1
  • Foto do escritorCefas Alves Meira

Acordo UFMG e Receita beneficia famílias carentes



Destinação sustentável de mercadorias ilegais apreendidas pelo fisco, por meio da reciclagem, recuperação e reutilização desses produtos. Acordo nesse sentido foi firmado entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a Superintendência da Receita Federal em Minas Gerais.

 

O documento oficializando a parceria de cooperação técnica foi assinado pela reitora da UFMG, Sandra Regina Goulart Almeida, e pelo superintendente regional da Receita, Michel Lopes Teodoro.

 

Destinação

Pelo acordo, diz a reitora, parte do material têxtil apreendido - roupas falsificadas, por exemplo - deverá ser encaminhado para o curso de design de moda e transformado em itens como colchas, que serão doadas à população carente

 

Sandra Regina revela ainda que a ideia é também que TVs box ilegais (aparelhos conectados à televisão que dão acesso a conteúdos de streaming e canais por assinatura) sejam adaptadas como computadores para estudantes da UFMG sem acesso a PCs.

 

“É uma enorme satisfação, com orgulho imenso deste trabalho feito pela Receita Federal, trabalharmos juntos neste projeto que tem muito impacto para a nossa sociedade, não apenas para a população mineira, mas de todo o nosso país”, disse a reitora. Ela enfatizou o compromisso social da UFMG para além da formação de pessoas e o desenvolvimento de pesquisas de ponta, ao contribuir também com outra instituição pública. “É para a sociedade que nós trabalhamos”, observou a professora Sandra.

  

Já o superintendente da Receita destaca que a instituição gastava dinheiro público para incinerar mercadorias apreendidas. “Agora, com essas parcerias, que vêm crescendo, nós, como servidores públicos, pegamos o item, usamos todo o conhecimento teórico e prático das instituições parceiras, e devolvemos isso à sociedade”, ressalta Michel Teodoro.

48 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page